execução

"Fosse ele um assassino, um ladrão ou um outro criminoso qualquer, teríamos visto o povo compadecer-se dele. Muitos teriam chorado, alguns afirmariam a sua inocência. Mas, aos que têm a sua própria fé e a defendem, o povo deixa matar sem compaixão. Deixa que lancem o seu corpo aos cães, para ser devorado."

Hermann Hess, 1908 (A arte dos ociosos)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Kátia Mattoso esteja em paz e bem

A Arte de Ir - (João Pedro Matos)