Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2009

Peleja do Jagunço com o soldado envocado!

Imagem
Nayara Homem e Demian Reis , Paiaia - Nova Assores (BA), 25 de maio de 2009.

Viver

Viver é se machucar. Viver é incessante e ininterruptamente envelhecer. É não conseguir evitar o acúmulo de feridas e cansaço. É colecionar em seu corpo o registro de mágoas, cicatrizes e rugas.

Equilíbrio

Pessoa 1 - Por que as rosas vem com espinhos?
Pessoa 2 - Mas você sabe que é possível cortar os espinhos?
Pessoa 3 - É fácil cortar os espinhos.
Pessoa 4 - Mas porque elas tem espinhos?
pessoa 2 - Para se defender e atacar.
Pessoa 3 - Para se proteger com certeza.
Pessoa 1 - Sinto-me atraído pela forma, cor e cheiro da rosa, mas quando me aproximo demais seus espinhos me machucam.
Pessoa 3 - Seus espinhos servem para proteger a fragilidade da sua beleza.
Pessoa 1 - Os espinhos das rosas servem para equilíbrar a força que a sua atração exerce.

narizes

O universo frequentemente esconde nossos maiores tesouros debaixo de nossos narizes.

perda de controle

A perda de controle não precisa necessariamente ser associada a uma conotação de destruição e negatividade. A perda de controle pode ser criativa e gerar condições, oportunidades e situações muito produtivas.

paz interior

Imagem

Conquista

A paz interior só nos chega quando a conquistamos.

Dois artistas

Há dois tipos de artistas. Os que jogam carne aos leões. E os que iludem os leões com a carne.

Dança

"Não é possível repetir-se o passado. Podia amar ainda algumas mulheres. Ainda, por alguns anos, brilham os meus olhos, a minha mão será carinhosa, o meu beijo agradável às mulheres. Então, terei que me despedir desses dons. Mas, então, a despedida, que hoje posso tomar voluntariamente, terá que ser tomada na derrota e com desespero. A renúncia, que hoje é vitória, será, então, vergonhosa. Por isso, devo renunciar já hoje e me despedir agora.

Aprendi muito, hoje. Muito terei de aprender ainda. Da criança terei que aprender que nos encantou com a sua silenciosa dança. Nela, o amor desabrochou ao ver à noite, um par de namorados. Uma onda precoce, um inquieto e belo pressentimento do prazer fluiu pelo sangue dessa criança, levando-a a dançar, por ainda não poder amar. Assim, eu terei também de aprender a dançar, transformando o apetite carnal em música, a sensualidade em prece. Então, poderei sempre amar, sem ter de repetir o passado infrutuosamente. Este será meu caminho."

Herm…

execução

"Fosse ele um assassino, um ladrão ou um outro criminoso qualquer, teríamos visto o povo compadecer-se dele. Muitos teriam chorado, alguns afirmariam a sua inocência. Mas, aos que têm a sua própria fé e a defendem, o povo deixa matar sem compaixão. Deixa que lancem o seu corpo aos cães, para ser devorado."

Hermann Hess, 1908 (A arte dos ociosos)

Efeitos da "arte exótica" em um espectador europeu

"Esse é o sentimento que tenho, ao ver o desfile da arte exótica do Brasil, do Benin, da Nova Caledônia, da Nova Guiné, que revela à Europa a sua antítese. Uma arte que respira os tempos primevos e o vigor genésico, que cheira aà selva tropical e a crocodilo, que nos leva de volta a fases evolutivas, a estágios anímicos, que nós os europeus, aparentemente, já havíamos, há muito tempo, "superado". Não vamos, naturalmente, retomá-los ao nível dos povos da Oceania. mas teremos forçosamente de aceitar de novo esses diabos e ídolos. Não pelo nosso intelecto e nossa ciência, mas, pelo nosso sangue e coração. Com tudo o que, pelas nossas artes, nossa espiritualidade, nossas religiões, ganhamos, cultivamos, aperfeiçoamos e, paulatinamente, diluímos e volatizamos, como os nossos ideais e os nossos gostos, deixamos crescer o lado do homem, com prejuízo do princípio inverso. Servimos a um deus da luz, pela negação das forças das trevas. Goethe, em sua Teoria das Cores, celebra as…

O que é profissão?

É a prisão da qual depende o seu sustento:

"Encontrava-me então, sob todos os aspectos, no apogeu da minha vida. Estava casado há pouco e conseguira escapar à cidade e ao cárcere de uma profissão, da qual dependesse meu sustento."

Hermann Hess, 1924. (A arte dos ociosos)

Buááááááááá

Imagem
Quando o amante diz para o outro quero você feliz, quero que seja feliz, quero ver você feliz, o que não está dito nestas frases mas que pertence a sua substancia vital é que o amante quer dizer quero você feliz comigo, quero que seu estado de felicidade seja fruto da minha ação, presença ou de algum modo esteja vinculado a mim. O amante quer ser a fonte de onde o outro encontra o caloroso prazer de estar no mundo. Como dói quando percebe, vê e tem que conviver com o fato de que ele não é a única fonte ou a fonte dominante, de onde sua parceira extrai seu prazer e sentimento de estar feliz no mundo. Buáááááááááááááááááá

tesouro

O que torna algo valioso é quando ela pode ser útil para outras pessoas. Em outras palavras, não porque seja seu, mas porque ela pode se tornar e pertencer a outros.

mundo

Imagem
O único mundo que existe é aquele você alcança e alcança você. O resto é apenas suposição, especulação ou presunção.

rindo e chorando

We have a natural propensity to laugh and cry. So instead of leaving these impulse propensities for your afair frustrations why not get involved in things worth crying for besides your self and release these emotional impulses there?
The same can be applied to laughter. Why not try laughing at yourself instead of only laughing at friends dirty jokes? It just occured to me that we tend to laugh more frequently at what happens to others and cry more often to what happens with us. I wonder why?

Saúde emocional 2

If you are crying and laughing, that means you are working. I mean your emotional sistem is healthy. If you are crying too often try to link with people and get into situations that make you laugh. If you are only laughing at things get involved with something that touches you to a point that makes you cry. We are looking at emotional health as a kind of balance here.

medindo sentimentos

This attempt to try to measure how happy or unhappy people are does't lead us to a sensible place. Who is the reference point? What is common for sure is that to live socially everyone has to deal with a certain amount of frustrating their impulses of fulfilling their wishes and desires. But it is impossible to measure who suffers the most because there is no average emotional standard in first place. Everyone is so different and therefore react differently because went through a different emotional life experience and carry different biological dnas caracteristics.

riso

Acabou de me ocorrer. Talvez a gente ria mais, dos temas que aliviam - portanto nos recordam - nossas feridas mais profundas. (It just occured to me. Maybe we laugh more at themes that relieve - therefore remind - our strongest wounds.)

pessoas

Podem ser divididas em florestas selvagens e zonas de reflorestamento. As florestas selvagens têm uma biodiversidade rica. Então eu acho que poderíamos dizer que as pessoas floresta selvagem possuem uma diversidade emocional mais rica.

super heróis 3

Alguns precisam do reconhecimento de que são como forma de recompensa.

super heróis 2

Alguns não sabem que são.

super heróis 1

Alguns fingem que não são.

processos de separação

separation processes Couples suffer less when they are both aware that being together has become more boring than fun. They suffer more if they seperate while they are still having a good time.
They suffer doubled if they were having a good time and they are not sure why they separated, and if it was the best option to deal with their misunderstanding. That..s because part of the suffering is about not knowing why and where relies the problems. In other words its the suffering of the confusion. But reality is even more of a mess. usually it is one of the two that has become "bord" of the other, either because found someone else or just lost the interest. As this is the most common case, the one left will suffer much more than the other. His pleasure has been taken away from him while he is enjoying and liking and having fun. At least he convinced himself of that, and that..s what matters. In the world we live in today where media environment maintains the …

mostre quem você é

What could be a greater task in life than to show who you are? If we try to do that sincerily we discover so many things about ourselves. How rich our emotional range is. Use your chance to show who you are in your life time, and you will not have wasted one single moment of it.

fertilizante

Everything I do, write, compose, think, perform is done attending my impulses to fertilize the world. To fertilize the earth of human and living experience with my presence.

sentimento de propriedade 2

Assuming that when children cry after a toy they enjoy is taken away from them, the main reality provoking his bad feeling or his need to sgnal through cry that he is feeling pain, is that what the child reactions is about is that he feels a certain amount of pleasure is being taken away from him - of course the greater the joy he achieves with the toy, the greater the feeling of unpleasure when it is taken away. The reaction of cry is sgnaling to the adults that he is feeling that a certain amount of pleasure is being taken away from him. Children probably become more attached to the toy that they have obtain more pleasure with. Of course we are talking of the pleasure of joy and playfulness. And of course once they find a new toy that brings even more pleasure they will naturally loose interest in the other older ones, and become bord of them. He might maintain an attachment to his other toys as a token of memory, but the toy he really enjoys is the one that brings him joy today. An…

mental slavery 2

Although we carry national, professional, gendre and other kinds of identities that tend to fix our personality and our social role in life, we are not nations, professions and gendres. We are people with ever changing patterns, perceptions, experiences, needs and afections. Once we believe too much in representing these social roles, our ever changing state of being ceases to grow and we become enslaved to the mantainance of theses social roles. Our personality is colonized, and we loose contact or we censor our selves of discovering new roles during our life time. We move within our professional, familial and national circles; we become socially closed to the contact with the other, the stranger, the different; even when they are our neighbors - especially if they are our neighbors. Our awareness ceaces to grow and our atitude is stiffly inclined to the maintainance of the roles expected from our personality. Any possibility of changing our perception towards things and ourselves or…

escravidão mental

A escravidão mental não respeita nenhuma hierarquia social. Seus tentáculos alcançam todo ser social vivo. (Mental slavery respects no social hierarquy. It's tentacles reaches every single living social being.)

Sentimento de propriedade

Imagem
Temos de trabalhar nosso sentimento de propriedade, se quisermos mudar o nosso relacionamento com nossos parceiros. Ou é o contrário? Continuamos a lidar com os nossos parceiros da mesma forma que as crianças se comportam quando alguém toma seu brinquedo. Reagimos com tristeza e raiva quando sentimos que nossa parceira está se afastando de nós, é tomada ou é atraída para outra pessoa.

Marés de marte

Se você acreditar suficientemente em sua imaginação você pode surfar até em pedras.

Mundo melhor

Cuide e dê atenção para as crianças hoje e lhe garanto que o mundo de hoje e amanhã será muito melhor.

Desejo

As pessoas quando deixam que a sua vida seja guiada pelos seus desejos, além de se conhecerem e deixar que outros os conheçam mais sinceramente, tem maiores oportunidades de transformar e lhe-dar com seus próprios desejos. O desejo fala exatamente onde vc está e quer estar hoje e agora. Ela posiciona vc em relação a algo. Talvez o desejo seja a referência mais concreta e real que podemos manifestar em nossa relação com o mundo; a nossa presença no mundo.

Espaços de não guerra

Lutar contra o inimigo é lutar a favor da guerra. Lutar contra a guerra é lutar contra a relação de guerra com o inimigo. Uma verdadeira luta contra a guerra é aplicar todas as forças na criação de espaços de não-guerra. Quem faz isto hoje são os verdadeiros superheróis do nosso tempo.

amor a primeira vista

Essa coisa de se ver apaixonado por alguém pelo primeiro contato visual com ela. Desconfio que o que está em jogo é que as características da pessoa que nos vemos apaixonados de algum modo casam com uma imagem pré-existente ou pré-construída antes do encontro. O encontro é a revelação da combinação desta imagem pré-existente com a pessoa desejada. Não tem nada a ver com quem a pessoa realmente é. Ou seja, não tem nada a ver com amor e sim com apetite sexual. Não houve tempo ainda para que o encontro de temperamentos aconteça. Só a experiência vivida com esta pessoa pode mostrar rastros de quem ela é e como o modo de ser desta pessoa nos afeta e estimula. Saber disso não muda o fato de que as pessoas que estimulam a paixão no outro pela mera apresentação visual da sua pessoa começam a relação com uma vantagem sonora.

Encontros

Um encontro leva a outro. Preste atenção e descubra o valor de cada encontro. O valor que vc descobre pode te levar a outros encontros na direção dos valores que esta buscando.

Dor

Toda dor leva ao crescimento? Nem toda dor gera crescimento. As dores podem gerar ódio e sentimentos de vingança e hostilidade.
A prova de que estamos enraizados nas nossas próprias emoções e metabolismos afetivos, é que carregamos ela para onde vamos.
Quem for capaz de transformar as suas dores em oportunidades para crescimento procurará evitar provocar dores inúteis que não levam ao crescimento. Ao contrário, os que temem, ignoram e fogem da conscientização dos seus processos dolorosos favorecem a repetição dos mesmos processos em si e nos outros.

História

A única coisa que sou é a minha história. Não sou uma virgula a mais do que minha história. Ou seja, o que aconteceu comigo até aqui agora.

Declaração

Defino a minha arte assim como tudo que faço como uma rebelião contra a escravidão mental que reina no mundo hoje. Seguro a peteca de Bob Marley: "emancipate yourself from mental slavery". A partir de agora faço da minha vida uma rebelião contra a escravidão mental no mundo. Isso, entre outras coisas, significa que seu inimigo não está fora de vc, ele está dentro de vc. Então não adianta tentar derrubar nenhum regime político porque essas instituições políticas só mudam quando a mentalidade da maioria das pessoas mudar, então mãos a obra mude a sua mentalidade, já que vc quer tanto que essas instituições mudem seu relacionamento com vcs. Pare de reclamar que o mundo é um lobo e vc uma vítima inocente, porque vc não é, vc está cheio de crueldade, mesquinharia e egoísmo dentro de vc porque vc é ser humano. Mas mudar a si mesmo, isso vc pode fazer. E ainda com uma cota de prazer enorme. Com vc mesmo vc pode fazer tudo, rebeliões, derrubar castelos, abrir prisões, amar quem vc q…

Objetos animados e inaminados

A vida é lhe-dar com objetos animados e inanimados. Vivos, semi-vivos, mortos e semi-mortos.

Como não desejar?

Como não desejar se vimos para o mundo aparelhado com dispositivos para desejar. Como suspender ou transcender nossos quereres, nossas vontades, se temos inscritos e instalados em nossos corpos disposições que não cessam de bater na porta da nossa consciência para reivindicar seu direito de se tornar carne, de manifestar-se em matéria e material no mundo, de saciar as mesmas carências que se renovam a cada dia?

Nossos olhos e nossos olhares

Existem poucos seres humanos que não vivem num estado de entorpecimento decorrente de um bombardeio de estímulos que excitam seus olhos e seus olhares definindo e modelando como ver e sentir o mundo. Quando este entorpecimento atinge o volume massivo que atingiu não podemos mais falar em entorpecimento, é preferível falar na configuração de um novo padrão, uma nova formatação. Temos que aceitar a chegada de novos padrões.

A maneira mais inteligente de se tratar as coisas sérias

Imagem
Salvador, Maio de 2009
Pensamento Giratório - painel: O riso, a maneira mais inteligente de se tratar as coisas sérias. Com Lelo Filho (ator, produtor e diretor artístico da Cia Baiana de Patifaria), Pepe Nuñes (ator, diretor e pesquisador da linguagem do clown) e Felícia de Castro (atriz, palhaça e pesquisadora da arte do palhaço e do ator).

A comicidade clownesca em O Sapato do Meu Tio

Imagem
Espetáculo:O sapato do meu tioDireção: João LimaElenco: Lúcio Tranchesi e Alexandre Luis CasaliCenário e Adereços: Agamenon de AbreuFigurino: Rino CarvalhoRoteiro: Alexandre Luis Casali e Lúcio TranchesiMúsica: Jarbas BittencourtMúsicos: João Millet Meirelles (Clarinete)Wruahy Mcmilliam (Fagote)
A peça O sapato do meu tio (2005) conquistou o prêmio Braskem de melhor espetáculo teatral, melhor direção (João Lima) e melhor ator (Lucio Tranchesi) de uma só tacada. A peça foi inspirada por outra, O menor quer ser tutor de Peter Handke, que o ator Lúcio Tranchesi havia interpretado com a parceira de Paulo Pereira, dirigido por Ewald Hackler. O e

A Puta e o Palhaço

Imagem
Demian Reis e Maira Di Natale em A Puta e o Palhaço - um romance que dá certo!

A Puta e o Palhaço é um história de amor. Um romance entre uma profissional do sexo e um profissional do riso, uma prostituta e um palhaço. Suas profissões guardam coisas em comum, ambos dependem de seu êxito em proporcionar prazer em seus clientes para sobreviverem. De certa forma, a dramaturgia desta cena toca no inesgotável tema do relacionamento entre homens e mulheres através de um romance cômico. Dos casais: no auge de sua fúria o homem chama a mulher de puta. No auge da sua ira (TPM), a mulher chama o homem de palhaço. Mas cuidado. Não se iludam demais com estes vitaminados elogios, pois os dois "se amam na praça como dois animais".

Direção e dramaturgia: Demian Reis
Elenco: Demian Reis e Maira Di Natale

Diferenças

Imagem
Me faz mais bem celebrar as diferenças do que recusá-las.

Palestra e Mesa redonda: Palhaçaria: a dramaturgia da arte do palhaço

Imagem
Palestra e Mesa Redonda Palhaçaria: a dramaturgia da arte do palhaço. Palestra de Demian Reis seguido de debate com João Lima, Alexandre Luis Casali e Fernando Marinho parte das atividades da Semana inaugural da SITORNE em 2009.

Palestras e Comunicações que apresentei:

2007 – Palhaçarias, Seminário E o palhaço o que que é? Riso resistência – poeira, palco e picadeiro. Teatro José de Alencar, Fortaleza, Ceará.2008 – Clownery, Laugh hunters, audience and Joey Grimaldi, PHD Coloquium – Queen Mary University of London, Londres, Inglaterra.2008, - Palhaçaria: a dramaturgia da arte do palhaço, Semana Inaugural da SITORNE, Salvador, Bahia.Palestra e comunicações que apresentei:2007 – Palhaçarias, Seminário E o palhaço o que que é? Riso resistência – poeira, palco e picadeiro. Teatro José de Alencar, Fortaleza, Ceará.2008 – Clownery, Laugh hunters, audience and Joey Grimaldi, PHD Coloquium – Queen Mary University of London, Londres, Inglaterra.2008, - Palhaçaria: dramaturgia da arte do palhaço, Semana Inaugural da SITORNE, Salvador, Bahia.Palestra e comunicações que apresentei:2007 – Palhaçarias, Seminário E o palhaço o que que é? Riso resistência – poeira, palco e picadeiro. Teatro José de Alencar, Fortaleza, Ceará.2008 – Clownery, Laugh hunters, audience …

Lavando a alma

Imagem
Lavando a alma, espetáculo de palhaçaria com Demian Reis e Felícia de Castro, Biblioteca Anísio Texeira, Março de 2008.

Espetáculos que dirigi, criei e apresentei:

2001 – Ato de Clown, Criação, direção e atuação: Demian Reis e João Porto Dias, Riso da terra – Encontro Internacional de palhaços, João Pessoa Paraíba.2003 – Supertezo, Criação, direção e atuação: Demian Reis, Via Magia, Salvador, Bahia.2004 – Tataravó, Criação e direção: Demian Reis e Alexandre Luis Casali. Atuação: Demian Reis, Alexandre Luis Casali e Celo Costa. Festival de Aurilacc, Aurilacc, França.2005 – A Era Clown – Tempo de palhaço, Direção: Alexandre Luis Casali Criação e atuação: Demian Reis, Felícia de Castro, João Lima, Carol Almeida, Alexandre Luis Casali, João Porto Dias, Elaine Cardim, Celo Costa e Rowney Scott. Aeroclube, Salvador, Bahia. 2007 – A Refeição e o Elefante, Direção João Lima, Criação e atuação: Demian Reis, Teatro José de Alencar, Fortaleza, Ceará.2007 – A Puta e o palhaço, Direção e dramaturgia: Demian Reis, Atuação: Demian Reis e Nayara Homem, Festival do espetáculo, Zurique, Suíça.2008 – SuperGag, Criação, direção e atuação: Demian Reis, Festival de E…