Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2009

viver

Um problema que o coração não pode se dar o luxo de parar de solucionar.

Circo

Quem não tem vai pra rua.

definição de palhaço

O pior ator do mundo. (Chacovacci)

definição de ator

Um mentiroso que acredita em suas mentiras. (Etienne Decroux)

Cabaré Total 4 na Sitorne - Rio Vermelho

Imagem
Cabaré Total - Agosto


A gosto dos Pa-pai-lhaços
Atrações: Palhaço Tizio (João Lima), Palhaço Tezo (Demian Reis), Palhaço Biancorino (Alexandre Luis Casali), Palhaço Cabelinho (Geovane Nascimento), Grupo Via Palco, Malabares Mágico, Nariz de cogumelo, Gil Teixeira e seu boneco, Grupo Pé na terra, Palhaça Ricota, Palhaça Palitolina, Palhaças Tororó e Bigorna, Palhaça Balaia e Palhaça Mindinha.

Promoção: Paga meia entrada quem falar o nome de um dos palhaços que irão participar do cabaré!!!

Informações:
Evento: Cabaré Total
Data: Sexta-feira dia 28 de Agosto
Horário: 20:00h
Local:Café-Teatro Sitorne
Endereço: Rua Deputado Cunha Bueno, nº 55, Rio Vermelho (Próximo ao Colégio Estadual Manuel Devoto)
Ingresso: inteira R$ 20,00 (vinte reais)/ meia R$ 10,00(dez reais)
Telefone: 3347 7089
WWW.sitorne.com.br

O Cabaré Total é um sítio de experimentações e apresentações cênicas de Palhaçaria do coletivo de grupos de Palhaços que vem se apresentando no Café Teatro Sitorne desde março de 2009 com a proposta d…

orgulho

É uma porta. Que abre e fecha.

efeito

Há efeito maior do que o efeito das pessoas umas nas outras?

disponibilidade

Quem está disponível para você? Onde estão as energias disponíveis para vc?

Consciência corpórea

Em teatro não adianta o tamanho ou a força de sua consciência interior. Para atores o que importa é o tamanho e a imagem da consciência encarnada, corporificada, corpórea, como material visível e sensorial.

Teatro: a puta que pariu a porra toda

Teatro é a puta que pariu a porra toda. Palhaços, atores, dançarinos, mímicos, pierrôs, colombinas, comedia del´arte. Claro que teatro foi a puta que gerou todas as atrizes, palhaços. Para seu cliente de todos os tempos: os espectadores. Ou seja, só estamos aqui porque vocês desejam nos olhar. E o fato de acontecer num espaço tempo coletivo é uma ilusão, pois é dentro de cada espectador que a operação da imaginação é produzida, portanto, em sua intimidade, sua privacidade mental, sua interioridade imaginária.

psiqué cibernética

Algumas características da psiqué ciber geração 90. Das idiossincrasias derivadas do desenvolvimento de uma inteligência cibernética:

1. inteligência dispersiva
2. raciocínios paralelos
3. negligência do papel da memória na produção da percepção
4. dificuldade de apegar e criar vínculo
5. facilidade de desapegar e esquecer o outro
6. obsessão em desestabilizar as pessoas que ainda se pautam referencialmente
7. rejeição a noção de identidade
8. desconfiança do significado de grupo
9. preferência pela experiência coletiva de agrupamentos
10. igualização da relação de gênero com uma visível transferência do poder de decisão para as mulheres
11. aumento da ousadia feminina com a consequente retração e inibição da condição masculina
12. neutralização da ação dos tributos, jogos e sinais da sexualidade
13. crença e fé quase cega na busca do crescimento individual, na expanção do seu individualismo
14. dificuldade em perceber os próprios padrões que repetem, a repetição de padrões que lhe são próprios,…

Super-herói

Super herói é aquele que sacrifica-se, aquele que renuncia, coloca-se em risco, uma exposição extrema que normalmente preferimos delegar a outros para nos poupar dos prejuízos, dos vexames, da descapitalização. Ou seja, a atitude do super herói é injusta e prejudicial a ele mesmo, quando a maioria prefere ser injusto e prejudicial aos outros. Neste sentido a atitude do super herói é injusta com ele mesmo, é escolher ser injusto consigo mesmo. Para reconhecer um super herói é preciso detectar este elemento de autruísmo. De colocar a vida do outro acima, como mais valioso ou entender que a psicologia do super herói é de tal modo que não se coloca tão apegado a uma vontade de viver. Ou ele está preso a uma vontade de ser visto como alguém que não teme enfrentar o perigo. Por que optar por esta atitude? O que leva alguém a agir e ser um super herói? Ou , querer ser visto como tal? Alguma porção de ódio a si mesmo deve conter esta fórmula já que todo mal é voltado para si, uma vez que sabe…

Viver

Não basta viver, é preciso viver com alegria, e é claro que alegria tem muito a ver com prazer, e prazer com desejo, e desejo com apetites, e apetites com estar vivo, e estar vivo com nascer, e nascer com ser um corpo, e ser um corpo com cuidar dele, e como você cuida de si definirá as qualidades do viver do seu corpo, do seu viver.

Mente

As pessoas moram em suas mentes. Nossos corpos e o que ele faz são apenas reflexos imperfeitos e imprecisos da mente em que moramos.

Balas

Depois que vc leva uma bala no coração parece que todas as outras passam de raspão.

Curso de Palhaçaria na Sitorne - Rio Vermelho

Curso de Palhaçaria ministrado por Demian Reis na Sitorne - Rio Vermelho, todas as sextas das 18 às 22hs, de agosto à dezembro. (Pré-requisito, ter feito curso ou oficina de iniciação na arte de palhaço com Alexandre Luis Casali, Demian Reis, Felícia de Castro ou João Lima). Vagas limitadas, excelente sala de trabalho.
Tel: 33477089.

a força da ficção

A maior prova da força, apego e necessidade humana há ficção, é que a maioria das pessoas são religiosas.

Cabaré Total 4 na Sitorne - Rio Vermelho

Cabaré Total

A gosto dos Pa-pai-lhaços

O Cabaré Total é um sitio de experimentações e apresentações cênicas de Palhaçaria do coletivo de grupos de Palhaços que vem se apresentando no Café Teatro da Sitorne desde março de 2009 com a proposta de divulgar a Escola de Palhaços recém fundada e exercitar as técnicas apreendidas nestes anos. A intenção maior é o intercambio entre os grupos que pesquisam esta nobre arte tendo sempre como convidados trupes circenses e artistas das mais variadas segmentos como bonequeiros, poetas e atores de teatro de Salvador. O cabaré deste mês de agosto será dirigido pelo palhaço e ator Alexandre Luis Casali, e irá comemorar os 10 anos de nascimento da primeira ninhada de palhaços que surgiu em agosto de 1999 após a iniciação ministrada pelo LUME (em um retiro de 10 dias), o que fez surgir na cena baiana os palhaços Biancorino ( Ale Casali),
Tizio ( João Lima), Bafuda ( Felícia de Castro), Tezo ( Demian Reis), Cuíca (Elaine Cardin), entre outros. Esta edição de…

Tezo no Abaeté 2009

Imagem

inteligência parabólica

A inteligência caminha para uma natureza parabólica, interativa e simultânea, isto é, a nossa época parece estar elegendo parâmetros e ferramentas que produzem efeito em diversos lugares do mundo em tempo real.

espectadores

Os espectadores elegem os artistas de sua época.

coragem

Minha escrita serve entra outras tantos efeitos, para que desenvolva coragem de olhar para a trajetória dos meus sentimentos.

convivência

A maior força reguladora do nosso comportamento é decorrente da experiência de como convivemos com os outros.

meu ou seu? nosso?

A prova de que os sentimentos que ligam as pessoas, ou que umas suscitam nas outras, não pertencem nem a um nem a outro, ou pertencem aos dois inseparavelmente, é que se cada uma fosse subtraído da fórmula que os puseram juntas, tais sentimentos jamais nasceriam. De modo que não pode ser verdadeiro a formulação de que o amante apenas ama seu próprio desejo pelo amado, como sugere Roland Barthes (Fragmentos de um discurso amoroso). Se o objeto do amor não existisse, também inexistiria o amor criado pelo amante pelo seu objeto. Quando afirma-se que o amante ama de fato seu próprio amor pelo seu objeto amoroso, a única verdade disto é que ele irá administrar do modo que quiser a sua fatia desse amor. Afirmar isto é apenas dizer que o universo dos efeitos sempre pertenceu ao imprevisível, desconhecido e indominável mundo da subjetividade e interioridade de cada um. Os sujeitos tanto passam a vida recriando este combústivel amoroso em delírios e devagações românticas orquestrados pela sua …

corpo infeliz

A industria farmaceutica precisa de corpos doentes. As industrias do trabalho precisam de corpos funcionais. Treinados, especializados e domésticados. A indústria intelectual, produtora de idéias, precisa de corpos racionais. Corpos que param de se movimentar para produzir idéias. Reunindo as atitudes que estas indústrias buscam moldar, temos um corpo infeliz. Conclui-se que o que sustenta a ideologia do produtivismo é um corpo infeliz. Pois um corpo doente, domésticado a uma função, e civilizado é um corpo infeliz. Nenhum deles precisa de um corpo feliz. Pois um corpo feliz, é um corpo saudável e um corpo saudável não precisa de remédios. Um corpo feliz, é um corpo livre, um corpo que não se limita a uma função, cuja finalidade da existência não pode ser reduzida a uma função. E um corpo sem função é um corpo improdutivo. Improdutivo para a indústria.

Um corpo feliz é um corpo que conserva algo de selvagem. Não é um corpo sob regime de controle racional o tempo todo. Um corpo que só …

aluguel

A universidade aluga a força de trabalho mental de professores. Estes por conta da natureza e condições da forma de exploração do seu trabalho, hiperdesenvolvem a musculatura mental e atrofiam outras dimensões cognitivas, mas atenção, este atrofiamento é resulta do estímulo da competitividade cujo objetivo é maximar a sua produção, e o atrofiamento das outras percepções, uma consequência que ele sofre sem querer e, ás vezes, sem saber. Não é que ele deseja sacrificar o desenvolvimento de outros aspectos de sua vida, é que ninguém o avisou que, em sua heróica atitude trabalhadora, está servindo aos interesses de uma ideologia da produtividade.

impotência da imaginação adulta

Por causa da nossa impotência em controlar o modo, a qualidade e a força com que nossa memória afetiva opera na gente, quase nunca nos colocamos diante das coisas como elas são ou poderiam ser, e, quase sempre, olhamos para as coisas em nossa volta, enquanto estamos sentindo tantas outras coisas que ainda não digerimos, ou que constituiram um lugar propagando-se em nosso inconsciente com funções de defesa e seleção, e, por isso, infestam, intoxicam e definem a nossa percepção presente das coisas. O problema é que este metabolismo confere de modo tirânico o sentido e a qualidade emocional da nossa existência, impedindo que possamos trocar e tocar o mundo com percepções novas, com percepções atuais livres das estruturas de julgamento do passado. Em outras palavras, vivemos num presente cheio de passado, e, construímos o futuro igualmente modelado pelo passado que nos definiu. As crianças, que ainda não acumularam bloqueios profundos, traumas sociais e afetivas e mecanismos de interdiçõe…

a puta e o palhaço no Abaeté agosto 2009

Imagem

cintos de segurança

As pessoas com quem convivemos reforçam o modo como olhamos e interagimos com o mundo.

crucial

A questão crucial é: como tornar nossa condenação ao trabalho de viver numa experiência de não-trabalho de viver, ou, de modo mais sincero e explícito, numa experiência de prazer de viver. Como desfazer a contradição aparentemente impossível de superar entre trabalho e prazer? Afinal, serão todas, ou, a maioria, os prazeres que nos chegam pela via do trabalho? Mas o próprio prazer como recompensa ou promessa não é também o principal combustível do trabalho? Que sorte de prazeres nos chegam sem trabalho? Como podemos misturar o prazer no trabalho e o trabalho no prazer, de fato, e com toda sinceridade? Fazer com que uma qualidade contamine a outra até confundir-se em algo inseparável, invisível onde uma termina e a outra começa. Que tipo de investimento pode produzir o efeito de subornar, frustrar e desmanchar as fronteiras entre estas duas faces do existir humano?

autocrítica

É a sua única chance de evoluir.

fantasia

Quando uma fantasia é interditada, uma série de outras fantasias nascem para assegurar que aquela corrente de impulsos, energias potenciais ou libido, como queira definir, encontrem canais para se manifestar, tomem curso, assumam formas, sejam agenciadas em novas perspectivas. Controlar a natureza, definir as finalidades, prever os efeitos destas correntezas criativas humanas é tão impossível quanto desejavel. Mas a experiência da vida humana, em sua maior parte, tem sido investido num metabolismo que a partir da obstrução das fantasias multiplica e produz contra-fantasias, micro-fantasias e desvios de fantasias. Nossa vida tem sido conviver, negociar e adaptar-se a uma multiplicidade de modos de encobrir, desviar e obstruir fantasias matriz. O trabalho de viver, então, não se restringe ao âmbito do chamado trabalho profissional, aquilo que fazemos para sobrebviver. O trabalho de viver implica num diário processo de assassinato das fantasias matrizes. Estas, ao contrário do que muitos…

Parabens pelos dez anos de palhaçaria!

Salve tribos da palhaçaria!



Gostaria de dar um enorme abraço e uma enorme gargalhada de parabens pelos serviços prestados à palhaçaria no Brasil, rsos e pelos dez anos de idade que completam: Bafuda (Felícia de Castro), Fuinha Azuelha (Flavia Marco Antônio, Amori (João Lima), Lala (João Porto Dias), Biancorino Bolofofo (Alexandre Luis Casali), Bufa (Manhã Ortiz), Cuíca (Elaine Lima), Cenourita (Ivana), Fronha (Antônia), Margarida (Rafael Morais), Girassol (Tânia Soares), Branca (Aicha Marques), Juju (Carol Almeida), Sir Bentivi (Lucio Tranchesi), Seu Butija (Davi), Pompom (Kiliana). Obrigado pela compania, nas horas de alegria, por se permitir se aventurar nesta estrada, por saber semear estas sementes e colher os frutos, pela linda compania que tornou mais feliz o existir. Desculpe pelas ausências, pelas diferenças às vezes marcadas em excesso, pelos momentos de fragilidade pela falta de maturidade. Valeu apena este esforço, esta luta, esta fé. Valeu apena se apaixonar, brigar e ima…

VI Colóquio Internacional de Etnocenologia - Belo Horizonte - Minas Gerais 2009

Imagem
Comunicação de trabalho: Palhaçaria: dramaturgia da arte do palhaço

passos

Já que cada passo diz algo por que não tentar dizer algo com cada passo?