Apresentação da Cia Pé na Terra





Fomos todos convidados para assistir a apresentação dos colegas de curso Stephanie e João (Dongue-dongue e Malagueta) no parque de Pituaçu, num belo domingo de sol. Convidei uma amiga e fomos, ao chegar ao local, atrasada, nos deparamos com o grupo da Cia Pé na Terra já em atividade. Os nossos colegas se apresentaram logo em seguida e foi muito legal, onde pude verê uma apresentação diferente das anteriores, com alguma noção de técnicas utilizadas na apresentação.
Os palhaços “Dongue-dongue e Malageta” foram muitos divertidos, a apresentação girava em torno de enganar o outro e isso foi fantástico. E nesta apresentação percebi as técnicas que utilizamos no curso como o “corpo cômico” dos palhaços, o “que legal”, o “branco”, o “riso”, o “choro”, “tropeço” e outras técnicas que ainda não sei definir. Durante a apresentação o palhaço “Dongue-dongue” falou que era uma abelha rainha, e um garoto gritou que abelha não era homem e sim mulher, nesse momento o “Dongue-dongue” ficou mudo por alguns minutos, surpreso com a informação e logo a “Malagueta” foi ao seu socorro e gritou: “Ele quer ser abelha e pronto”, todos riram da resposta e continuou o espetáculo.  O “branco” ou “mestre de cerimônia” foi feito por outro palhaço.
Outro grupo de palhaços apareceu no palco para a sua apresentação e foi repleta de gargalhada e gritos e muito divertida. Essa apresentação teve mais uma vez a enganação como tema e um garotinho se manifestava cada vez que o palhaço era enganado, a vontade dele parecia que era de bater no palhaço que enganava o outro e ele foi hilário. Os palhaços não deixaram o garoto participar do espetáculo e com isso ele ficou mais chateado ainda.
Depois, tivemos a apresentação do palhaço Caxambó e o cara é muito bom, foi riso a cada instante. Ele começou convocando participantes que assistiam ao espetáculo, para servir de suporte para o salto que ele iria realizar. O salto tinha varias barreiras e a cada barreira ficava mais difícil e no final ele fez tudo em câmera lenta e pulou no colo do ultimo participante.
Observando as apresentações dos palhaços e tendo as orientações das técnicas na sala com Demian fica mais fácil de entender alguns números e situações. A reação do publico é superimportante para o andamento do espetáculo ou mesmo com todo o ensaio o espetáculo pode ser modificado e o improviso vai ser utilizado para o sucesso do espetáculo. Temos que saber utilizar a nosso favor as situações adversas que possam surgir.

Amélia Braga




2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Kátia Mattoso esteja em paz e bem

A Arte de Ir - (João Pedro Matos)