Manifesto contra o Preclownceito com Palhaços

Tem um tempo que venho escutando atores Baianos rejeitando a presença do palhaço na cidade.
Estive em Goiania, e por lá passou um representante do teatro soteropolitano. E por tristeza ou felicidade soube que este, ao ver palhaços na sinaleira, não pode se conter e disse: "esta praga tambem está aqui???".
Um outro amigo, grande ator, escreve um texto para deleite da classe : "Morte aos Palhaços". E ainda há quem diga que "está cansado de palhacinhos com cara de debil mental nas ruas...".
Bom, antes de me tornar um Palhaço, invadi festas e eventos e tambem tive cara de debil mental... Alias tenho até hoje. Mas para se dominar esta arte é necessário anos de prática... pelo menos três anos de sofrimento, que ainda sem um estilo próprio, somos como crianças... com cara de joelho.
O tempo, as horas de prática é que dão o bom Palhaço. O único jeito de crescer é improvisando em ambientes públicos e nas apresentações.
Quero que meus colegas atores reflitam... que palhaços tinhamos como referencia por aqui???
Sei que sempre existiu os dos cirquinhos que rodavam e rodam pelo interior da Bahia... Porem em Salvador, fora nossos queridos Pinduca e Economia, de quem mais se lembram?
Em 1998 se procurássemos aprender esta arte teriamos que sair da Bahia, ou do Brasil. Ou ser um afortunado integrante de uma família de circo
E imaginem se os atores de TV e Cinema resolvessem contestar que existe muito teatro e ator de teatro na cidade... e resolvessem sair espalhando que estão cansados desta classe teatral : "Esta praga pedante que se acha superior por estudar métodos europeus" .. E resolvessem escrever o roteiro de um filme: "morte ao Teatro"????
Pessoalmente não resumo o teatro a isto. Não mesmo!!!
Por isso não nos resumam ao Bozo e ao Patati Patata!!!
Este é o manifesto de um Palhaço! Falando por muitos
Por favor grandes irmão do Teatro, acordem!!!
Será uma espécie de ignorância, ou de temor pela vivacidade e frescor que o Palhaço trás???
Se tem muitos palhaços na rua... agradesçam, estão praticando para aperfeiçoar sua arte!
Os atores que entram em sala de ensaio pra treinar, hoje são raríssimos!
Ser Palhaço já tem suas próprias dificuldades a serem superadas, assim como ser ator e artista em geral. Não dificultemos a evolução de uma Linhagem!
O palhaço nos relembra algumas coisas importantes que o Teatro vem perdendo...
Primeiro que devemos resgatar aquela antiga fome por desenvolvermo-nos como maestros de varias artes.
Pois o Teatro me levou ao Palhaço que me levou ao circo que me levou a rua que me levou ao violino que me levou a dança....
Hoje na época da especialização com médicos que só tratam da retina do olho esquerdo especificamente azul... os artistas tem estudado apenas teatro realista, ou teatro popular, ou teatro físico, ou dança, ou mímica, ou máscara... ou ou ou
antes tudo acrescentava
Depois ,tanto se fala em comédia dellarte se refletirmos...Os primeiros artistas que vivenciaram o Arlequim o fizeram por muitos e muitos anos. Desenvolveram uma lógica tão poderosa que podiam mudar de contexto e ainda assim, a personagem estaria com todo vigor e prontidão pra se adaptar.
Os Colombaioni, Família Italiana Tradicional de Palhaços, remonta a comédia dell arte. Uma coisa foi se transformando na outra. Mas dizem que cada artista alem de trabalhar anos com a mesma personagem, ainda eram acrobatas, músicos, cantores, dançarinos, mágicos e etc... Não por estética... Não por reconhecimento....
mas por sobrevivência....!
E é só o que queremos... Sobreviver! A arte do Palhaço não vai morrer!!!
E estamos saturando mesmo para podermos viver do nosso ofício.
Hoje em Salvador, com tantos editais, convive-se com uma ou duas personagens por ano. Que logo será abortada para vir outra. E acredito que o ator sente falta em crescer na lógica e na prática desta nova persona que está estudando.
E estas espetáculos acabam porque? Por falta de dinheiro, ou de qualidade???
Sinto que muitas vezes a produção tem sido maior do que a arte. Peças pesadíssimas com conteúdos superficiais exaltando apenas um estilo, ou ideologia que não se aproxima da realidade de quem assiste.... Já assisti muitas destas por aqui e por outros estados!
O palhaço me deu este presente... São onze anos crescendo junto com o Biancorino! Rodando o Brasil e o Mundo!
Apresentando para Intelectuais e analfabetos!!!
São cinco anos com o Sobrinho do "sapato do meu tio"
...foram 4 anos com a Macabea...
E o "Seu Bonfim", do Fabio Vidal, que tem 10 anos... Vai lá vê ele... é uma entidade. Tem profundidade....
e ela xinga o iluminador sem ninguem perceber... improvisando com o agora! Como diz o próprio Bonfim: -Essa porra, dessa merda, dessa desgr....!!!
Chegará o dia em que estarão nas disciplinas da academia o Palhaço, as brincadeiras populares e a capoeira Angola...
Acho que esta possibilidade nos dará bases mais consistentes, um corpo mais tonificado e flexível, uma humildade maior e uma conexão com nossa cultura popular.
Teremos outro tipo de Ator... Teremos os Brincantes que o Antonio Nóbrega tanto prega!
E quem sabe a arrogância dos que, mesmo famosos, ainda mordem a língua para dar um texto de forma orgânica, seja sanada com um coração mais caridoso e menos "lamentoso"!!!
Pois me perdoem... em relação as artes sou leigo mesmo!
Mas não sou insensível....
Nosso teatro é Bom... Mas na maioria das vezes vejo aqueles que louvamos como grandes atores, interpretando eles mesmos a anos! Só mudando o nome da personagem e o título da peça!
Já está bem parecido com a TV.
Cadê os camaleões que transformam sua vós, sua lógica, seu tempo e ainda assim são naturais como a vida é?
Teatro assim, pra mim é Mágico... E fui para a pesquisa do Palhaço por buscar esta Naturalidade que ví nos mestres... e nas crianças. Esta magia que ví em poucos. E os que não a possuem são os que mais criticam e reclamam do governo e da vida de artista!
E mesmo sem completar minha graduação na UFBA, não parei de Estudar.
Como os Velhos Palhaços que conheci, e que conhecem muito de muitos assuntos e discutem como irão intervir no mundo....
Aliás, para sobrevivermos a tamanha pressão, críticas e às pessoas que nos subjugam, temos que está bem informados.
Também eu, pesquiso outros campos que não são diretamente ligados a história, ou estilos de arte cênica. Me interesso pela psicologia, ocultismo, xamanismo, Yoga, Budismos, Bioenergética e etc... E em todas elas se confirmam a profundidade em vias de cura social e humana, que possui esta arte Palhaçal e esta bela e profunda Arte do Ator.
Por isso, declaradamente, aproveito e assumo ser um haganorante sim!!!
quando se trata de conceitos, autores, estéticas, nomes e historia das artes cênicas. Lí poucos textos de teatro e abandonei a universidade. Estava sendo um aluno medíocre... e a nossa escola de Teatro e os nossos mestres não mereciam isso!
Fui me transformar em um especialista, como os que critico, e me tornei um Palhaço.
Hoje busco ser um artesão. Um Maestro.... que deve estudar e dominar muitos instrumentos para integrar as artes em uma sinfonia brincante! Por enquanto, apesar da busca, sou um apenas um aprendiz mesmo!
Não me orgulho por não ter me aprofundado nos conceitos Teatrais e históricos das artes.
Recomeço só agora meu estudo, pois pesquisar e mergulhar no saber foi o que de mais precioso o Teatro me deu. E vejo Grotowiski, Barba e o próprio Stanislavski tratando de assuntos que vejo serem mencionados de forma simples e direta pelos Palhaços Mestres. Os fundamentos são os mesmos!
E a título de informação, como isso é bem importante para o meus colegas da classe teatral, o que vem acontecendo em Salvador é uma fusão muito linda entre o Tradicional e o Contemporâneo. Pois como sabem fomos iniciados na arte do Palhaço pelo Ricardo Puccet e o Simioni do grupo Lume, de Campinas.
E o método de busca pelo Palhaço pessoal que eles abordam, foi importado pelo Burnier que teve contato direto com um grande mestre chamado Jacques le Coq, discípulo de Copeau, contemporâneo de Decroux e Marcel Marceau... E que foi formador de outros grandes mestres como o próprio Luís Otávio Burnier, Phillipe Gaulier, Claude Evard, Phillipe Avron, Alberto Vidal, Ariane Mnouchkine, Steven Berkoff, entre outros.
Hoje ouvimos falar sobre o trabalho do Palhaço ou clown, do bufão, das máscaras, do Circo Novo, da Mímica Contemporânea e do Teatro Físico, graças a Jacques Lecoq Também.
Além desta linhagem onde o Palhaço nasce no laboratório com a consciência destes estudiosos e com a potencialidade da mímica e do teatro Físico, aqui em Salvador, estudamos a muitos anos os números clássicos de Palhaços de Circo.
O que vem nos servindo para amadurecer nossa comicidade e nos conectar com a alma essencial dos mestres tradicionais. Pois Palhaço aprende vendo outros Palhaços e fazendo junto com outros Palhaços!
E também pra quando contratados por uma festa de aniversario começarmos a mostrar que o palhaço não é animador de festa! Nada contra a recreação.
Não sei fazer animação, é bem difícil. Porem os recreadores se vestem com o estereótipo do Palhaço que o circo americano implantou, com aquela máscara branca, aquele exagero , cores fortes e roupas supersaturadas de informação...
E apresentando nas festinhas nossos números de circo, estamos conseguindo mudar a visão das pessoas sobre o que é palhaço de verdade!
Pasmem Amigos Teatrais... Nós Palhaços temos que ir a festas de aniversário. Pra sobreviver e pra aprender a ser humilde e exercer a função com estratégia e flexibilidade. Pois é um ambiente muito difícil de lidar, mas muito gratificante !
Quando ao invés dos adultos ficarem bebendo e nós nos tornarmos babas dos filhos deles, conseguimos unir a festa toda, geramos uma grande comunhão em que os pais do aniversariante viram crianças com seus filhos contemplando esta arte antiga.
Porem tenho muitos colegas atores que não continuaram com a pesquisa do palhaço justamente por não conseguirem se permitir serem levados a estes ambientes como a Rua e as festinhas de criança.
Nosso treinamento é neste campo de batalha. Bate onda no Ego!!!! Muitos destes colegas já eram famosos quando me procuraram... E porque não nos submetemos a isto? Não queremos sobreviver?
Assim peço que nos questionemos mesmo: Somos superiores a quem???
Sei que há Palhaços e palhaços. Assim como Atores e atores... Diretores e diretores...
E também que há Palhaços que sentem que são superiores ao teatro e vice versa!
Todos iremos morrer. O palhaço é a arte da derrota. Do rir de sí por saber que durante a vida só iremos perder...
Perderemos nossos dentes, perderemos o tônus muscular, nossos cabelos, nossos entes queridos, e um dia perderemos a oportunidade de estar aqui! Logo. ao contrario do que o ego gostaria de fazer, se enclausurando e defendendo suas conquistas seriamente...
O Palhaço é aquele que reflete estes desastres, estas idiotices, este ridículo e estas derrotas... Mas com o fundamento de convidar a todos os demais a rirem com ele de sua própria falha trágica!
Não Minto!
Sou apaixonado pelas duas artes...
aliás por muitas...
só não todas.
O Teatro quando usado pra se conhecer e melhorar o ambiente social é Magia Pura Viva. E o Palhaço só acrescenta ao Teatro. E o Teatro só acrescenta ao Palhaço.
O que tenho que aprender a compreender e aceitar melhor é quando a arte se volta para o próprio deleite estético apenas....
para o próprio umbigo!
Admito que minha escolha pessoal não é estabelecer um novo estilo. Até porque trabalho com uma arte muito antiga.
Enquanto em massa em todo o Brasil a classe artística reivindica seus direitos, quero antes poder exercer o meu Dever. Acredito que o dever vem antes do Direito.
Devemos ser criativos!!!
Logo quero contribuir a esta Arte Palhaçal para que se enraíze sim, pra sempre!
Em nossa sociedade. Em nossa cidade, em nossa Cultura e Conhecimento! Estas ladainhas não irão nos intimidar....
O palhaço orgânico e essencial quase se extinguiu.
Por gratidão a esta arte exerço A Função!!!! E hoje está resgatado e requalificado !
Pois foi o Palhaço que amadureceu meu teatro...
E geralmente só queremos extrair da arte...
nossa sobrevivência, nosso reconhecimento, nossa potencia, nosso conhecimento...
E o que daremos em troca? Como contribuiremos para a arte em sí ?!
Não só para a classe artística, ou para a comunidade carente, ou para a universidade...
Como, por gratidão, iremos pagar esta dívida maravilhosa, por ser concedido a nós artistas a oportunidade de trabalhar com nosso talento?
Se tem gente passando fome, e em meio as guerras. Ou atendendo telefone e reclamações em um escritório. Pra mim foi concedido o privilégio de ser Artista e não ter muitas rotinas. Não que minha vida seja melhor que a de ninguém....
Mas porque fui contemplado com a Função de restaurar a magia, a reflexão, o conhecimento, a emoção e os sentimentos nas audições... E aliviar ou ajudar a transformara vida destes que estão em situações mais desconfortáveis.
Por favor não dificultem nosso trabalho!!! Não dificultaremos o de vocês
Tenhamos paciência...
a fase infantiloide de um palhaço, passa rápido...
E depois quando esta classe amadurece, a subversão e a liberdade artística destes samurais podem sim surpreender os meios em que vivem com ideologias profundas e reversões de paradigmas.
A verdade, a honestidade e a simplicidade inerentes a esta Função são de arrepiar até os cabelos do períneo
Os palhaços velhos chamam o seu trabalho de Função!!!
é um serviço prestado a humanidade e a classe artística...
E ao contrario do que se pode pensar, é uma arte naturalista brechiniana boalesca..
Beckett, Chaplim, Feline e tantos Grandes outros se inspiraram nesta arte fundamental !
Apesar de não ter estudado na faculdade, i eu sei disso por que me informei!!! hshshshs
Por esta mistura é bom tomar cuidado. a arte do palhaço é um terrorismo artístico...simmmm
Incomoda mesmo! Não viemos ser engraçadinhos...
A honestidade, a realidade e a verdade são mais atraentes como pontes para uma relação autêntica com o público.
Como diz o titulo do espetáculo do Chacovachi, um grande maestro dos palhaços de rua:
- Atenção! um palhaço mal pode atravessar o teu caminho!!!
O homem teme o que não conhece...mas no seu intimo é eternamente atraido por este desconhecido. Este é o fluxo para a inteligência...
De qualquer forma amigos...
o Palhaço está aí.
E veio pra ficar.
E está vingado!
Agora posso partir
... e deixo a galinha pulando... a batata quente....
Uma pedra... quero dizer 3 dúzias de pedras... ou de Palhaços ...
no meio do teu caminho...
Vamos Evoluir!
Vamos nos atualizar!!!
não direi que estão errados por nos rejeitarem... é uma boa provocação!!!!
Um grande mestre Palhaço e Bufão me disse uma vez que se encontrarmos alguém que nos da a impressão de estar equivocado em seu caminho, Não devemos dizer: -Ei! Isto está errado!
"Subiremos a mesma montanha em direção ao pico, e ninguém sabe se nos atrasaremos no caminho ou se aquele que parece não estar certo irá encontrar um atalho. Nestas horas só há uma coisa a comentar com tais pessoas: -Nos encontraremos lá em Cima !!! " - Jango Edward. - Palhaço
As palavras deste manifesto são da opinião pessoal, vivencial e coraçal de Alexandre Luis Casali.
Um Palhaço " nem dos bom, nem dos ruim".
Pois Palhaço é como vinho, vai ficando bom quando envelhece
Já tenho meus cabelos prateados e por isso concluo
porr fim assumindo aqui todos os erros desta escrita: ortografia, conjugação, monografia, redundância, ignorancia, faceboockancia, orkutancia ,
e entre outros, a expressão do próprio manifesto.
E aceito que tudo isso é uma boa oportunidade
para refletirmos juntos sobre a impotência que temos
diante do que só o tempo vai poder unir e fazer florir!
Vida longa ao Palhaço!
Vida longa ao Teatro!

Sou Alexandre Luis Casali, O Biancorino
e falei!!!!!
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Kátia Mattoso esteja em paz e bem

A Arte de Ir - (João Pedro Matos)