Yaiá Reis recita sua poesia após a apresentação de Rosário 20 de agosto 2010


Guerreira

Porque o meu norte, é continuar a batalha daquelas que morreram lutando.
Hoje canto as tristezas que foram aprisionadas e danço os xotes, baiões, maracatus, sambas de roda pisando firme, mirando cada direção.
Ando sobre o chão de asfalto que um dia foi barro e cultuo as raízes que tentaram arrancar..
Faço do meu sangue que escorre todo mês, mais um motivo pra ir a guerra.
EU POSSO.
EU QUERO.
EU VOU.

Yaiá Reis
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O Palhaço e a Bailarina em cartaz no mês de Março no Teatro Molière!

Kátia Mattoso esteja em paz e bem